A PARÓQUIA

No povoado, em honra a Virgem, foi erguida uma tosca capela, onde oraram os primeiros Pauferrenses, súditos da Imaculada Conceição.
(Frase contida na placa comemorativa ao Bi-centenário da Paróquia, fixada no Obelisco, monumento erguido na Praça da Matriz)

A Paróquia de Nossa Senhora da Conceição de Pau dos Ferros foi criada em 19 de dezembro de 1756, desmembrada da Paróquia de São João Batista do Assú, tendo como primeiro vigário, o reverendíssimo Padre José de Freitas Serrão; o mesmo chegou a Pau dos Ferros para fixar morada no ano de 1758.

A criação da Paróquia muito contribuiu para a emancipação política da cidade. Um fato curioso é que a Paróquia é mais velha que a cidade 100 anos, pois, para conseguir emancipar a então vila de Pau dos Ferros, foi  necessário que várias situações acontecessem. No ano de 1856, em que a Paróquia comemorou o seu primeiro centenário, os pauferrenses conseguiram enfim a emancipação política do município.

Grandes acontecimentos marcaram e continuam a marcar a vida do nosso povo. Dentre eles, destacamos:
  • Em 1953, A Imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima, vinda de Portugal, peregrinou em solo pauferrense;
  • No ano de 1956, foi comemorado o Bicentenário da Paróquia e o Centenário da cidade. Para marcar o fato, foi erguida na Praça da Matriz um Obelisco (monumento) em formato de mandacaru, símbolo da resistência do povo nordestino e planta típica do município;
  • Missões de Frei Damião e Frei Fernando. A última realizada no ano de 1992;
  • Festa dos 250 anos da Paróquia, celebrada no ano de 2006, que muito marcou os Pauferrenses;
  • Festa da Padroeira, Nossa Senhora da Conceição. Maior evento religioso do Alto Oeste Potiguar. De 28 de novembro a 08 de dezembro.
Desde a data de criação, ocuparam o vicariato da Paróquia 40 sacerdotes, que muito contribuíram para o crescimento da fé do nosso povo e é impossível não mencionarmos o profícuo trabalho realizado pelo Monsenhor Manoel Caminha, que chegou a Pau dos Ferros no ano de 1940 e permaneceu como pároco até o ano de 1990, tendo que afastar-se por problemas de saúde, porém, continuou fixando residência na terra de Nossa Senhora da Conceição, vindo a falecer na data de 09 de julho de 2003, sepultado nos jardins da Igreja Matriz.

Durante o pastoreio do Monsenhor Caminha, precisamente no ano de 1946, chegavam a Pau dos Ferros para a realização de trabalhos Pastorais, educacionais e sociais no Patronato Alfredo Fernandes, as Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, com três religiosas: Ir. Barreira, Ir. Araújo e Ir. Luiza. O Patronato e as irmãs, continuam a marcar a história educacional e religiosa de Pau dos Ferros e região, marcado pelo carisma Vicentino no serviço aos pobres e necessitados.

Paróquia das vocações. Pau Dos Ferros é destaque nas vocações sacerdotais e religiosas, em registro, temos 48 irmãs e 23 padres, filhos da nossa Paróquia. Fruto de um trabalho vocacional fervoroso e consciente aos apelos do Senhor da messe e pastor do rebanho que insistentemente pede operários para sua vinha.

Na história da Paróquia, temos um fato curioso, no ano de 1969, por uma interpretação errônea acerca dos documentos emitidos pelo Concilio Vaticano II, foi demolido o altar-mor, altar este, bi-secular. De 1969 a 1999, não existia altar-mor, e, sim uma espécie de uma parece em formato de meia lua, ladeada pelas imagens de São José e a da Padroeira, Nossa Senhora da Conceição. Acima da parece, existia um grande crucifixo. No ano de 1999, sob a coordenação do Padre José Milton e Padre Tarcísio Araújo, foi construído um outro altar-mor em designer moderno. Por diversas circunstâncias e sobretudo em decorrência de danificações no forro, telhado, madeiramento, no ano de 2011 foi iniciada uma grande reforma e iniciada uma grande campanha, a mesma foi batizada de Campanha Casa Mãe, sob a coordenação do Padre Raimundo Alexandre (Pe. Netinho). Para uma melhor estética e atendendo aos padrões das normas litúrgicas, orientadas pela Igreja, foi demolido o altar-mor e substituído por ícones litúrgicos, inspirados em passagens bíblicas, tendo ao centro o Pantocrator (Jesus, centro de nossas vidas).

Paróquia do protagonismo leigo. Somos agraciados pela existência de várias pastorais, serviços, movimentos e comunidades. Iniciado o trabalho de conscientização pelo saudoso Padre Luiz Sampaio do Rêgo, que marcou a vida dos Paroquianos de Nossa Senhora da Conceição. Destacamos a atuação do Padre Francisco das Chagas que muito incentivou, investindo na formação das pastorais e das comunidades. Fomos os pioneiros em toda a Diocese na fundação das seguintes Pastorais: Pastoral do Dízimo, Pastoral Litúrgica, Pastoral Familiar e está entre as primeiras na implantação do Encontro de Casais com Cristo (ECC).

Durante muitos anos as cidades de Água Nova, Riacho de Santana e Encanto pertenceram a Paróquia de Pau dos Ferros. Atualmente a Paróquia compreende geograficamente as cidades de Pau dos Ferros e Rafael Fernandes. Temos hoje diversas pastorais, serviços, movimentos, apostolados e 25 (vinte e cinco) Comunidades sob o pastoreio do Padre Raimundo Alexandre (Pe. Netinho).

Rendemos graças ao bom Deus por chegarmos até aqui, e, já dizia o poeta: Muitos passos já foram dados, muitas vidas também doadas, mas estamos só no começo de uma nova e longa jornada.

Por tudo daí graças.

Rodrigo Éder
Agente da Pastoral Litúrgica